Programa de Ação

Programa de Ação

1. Colaborar ativamente no processo de atribuição e implementação da especialidade em Nutrição Comunitária e Saúde Pública


  • Colaborar na definição e implementação do modelo de desenvolvimento das competências na prática profissional e do respetivo reconhecimento de idoneidade formativa;

  • Contribuir para a revisão do quadro de competências dos nutricionistas candidatos a especialistas em Nutrição Comunitária e Saúde Pública e colaborar ativamente na harmonização da formação, em estreita colaboração com as Instituições de Ensino Superior;

  • Apoiar o desenvolvimento de novas capacidades da força de trabalho especializada em Nutrição Comunitária e Saúde Pública, promovendo a formação contínua dos nutricionistas especialistas e outros meios de desenvolvimento profissional, em articulação com Instituições de idoneidade reconhecida;

  • Colaborar ativamente com a Ordem dos Nutricionistas no desenvolvimento da plataforma eletrónica, prevista em sede de regulamento, que permita proceder à atualização das atividades profissionais dos nutricionistas especialistas em Nutrição Comunitária e Saúde Pública, bem como manter documentação e informação relevantes para a especialidade;

  • Prestar apoio institucional aos colegas que integram o Colégio de Especialidade em Nutrição Comunitária e Saúde Pública, e reforçar a sua afirmação entre os pares da Saúde Pública.

2. Reforçar o papel do nutricionista como profissional de Saúde Pública, e pugnar pela sua integração institucional efetiva


  • Colocar a Nutrição no centro da atuação em Saúde Pública e integrar o nutricionista especialista em Nutrição Comunitária e Saúde Pública em todos os níveis de ação local, regional, nacional e global;

  • Apoiar de forma participativa, o planeamento da ‘Reforma da Saúde Pública’ e pugnar pela integração efetiva dos nutricionistas nos recursos profissionais basilares dos Serviços de Saúde Pública;

  • Incentivar os nutricionistas especialistas em Nutrição Comunitária e Saúde Pública a valorizarem as atividades de formação contínua que reforcem a sua capacidade como líderes de equipas em Saúde Pública;

  • Promover o papel do nutricionista especialista em Nutrição Comunitária e Saúde Pública como pivot na integração do conceito de “Saúde em todas as Políticas" ao nível inter-institucional;

  • Estimular a produção científica e o contributo para a construção de evidência pelos nutricionistas especialistas em Nutrição Comunitária e Saúde Pública, valorizando simultaneamente a sua atuação profissional.

3. Apoiar as tomadas de decisão e políticas públicas na área da Nutrição Comunitária e Saúde Pública


  • Prestar apoio técnico-científico e contribuir para as tomadas de decisão na área da Especialidade, pelos Órgãos executivos da Ordem dos Nutricionistas;

  • Pronunciar-se, sempre que pertinente, sobre orientações e políticas públicas na área da alimentação emanadas por entidades oficiais, não só da área da Saúde, mas também das áreas abrangidas pela Estratégia Integrada para a Promoção da Alimentação Saudável;

  • Pronunciar-se, sempre que pertinente, sobre questões relevantes na área da Nutrição Comunitária e Saúde Pública e colaborar ativamente em iniciativas dos organismos que mais diretamente têm responsabilidade no desenvolvimento e na implementação das políticas alimentares;

  • Representar a Ordem dos Nutricionistas em comissões ou grupos de trabalho na área da Nutrição Comunitária e Saúde Pública;

  • Promover o estreitamento das relações científicas e profissionais dos nutricionistas especialistas em Nutrição Comunitária e Saúde Pública, a nível nacional e internacional.

4. Consagrar os princípios da promoção da saúde e proteção da doença em Nutrição Comunitária e Saúde Pública


  • Promover um padrão de elevada qualidade nas intervenções de promoção da saúde e proteção da doença, ao nível individual, comunitário e institucional;

  • Motivar os nutricionistas especialistas em Nutrição Comunitária e Saúde Pública para o envolvimento em programas de capacitação para a promoção da saúde e aumento da literacia alimentar de profissionais e cidadãos, bem como em programas de desenvolvimento de ambientes saudáveis;

  • Pugnar pela afirmação dos nutricionistas na intervenção comunitária, através da assunção de papéis de liderança nas equipas multidisciplinares de Saúde Escolar, de Saúde no Local de Trabalho e Saúde Geriátrica, entre outras;

  • Estimular a manutenção de princípios de equidade e sustentabilidade em todas as fases de planeamento, implementação e avaliação das atividades de promoção da saúde;

  • Contribuir para a padronização de procedimentos e práticas nos diversos contextos de trabalho dos nutricionistas especialistas em Nutrição Comunitária e Saúde Pública, promovendo relações inter-institucionais.


5. Pugnar por um exercício profissional com elevados padrões éticos e deontológicos


  • Pugnar pelo cumprimento do exercício profissional rigoroso e que respeite o perfil de competências específicas da especialidade;

  • Encorajar as boas práticas e garantir o cumprimento dos princípios éticos e deontológicos na relação do nutricionista especialista em Nutrição Comunitária e Saúde Pública com o cidadão, a comunidade ou a instituição;

  • Defender a garantia de condições de exercício profissional dignas, justas e adequadas às várias ações;

  • Encorajar o cumprimento dos princípios éticos e de proteção de dados na concepção, implementação e avaliação de projetos e programas na área da especialidade;

  • Defender ativamente um exercício profissional de respeito mútuo nas interações com os pares de outras especialidades e restantes profissionais, e de compromisso ético e deontológico.


© 2022 Lista "Mais e Melhor Nutrição na Saúde Pública"